Dias de Luta, dias de glória.

>> quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Meu pai faleceu em Julho do ano passado, faltando exatamente um mês para ele completar 47 anos. Ele morreu de câncer.
Na verdade, ele teve a doença já há uns dois ou três anos. Daí ele retirou o órgão com câncer e fez quimioterapia, radio, e estava melhor... Mas foi então que começaram a surgir milhares de complicações. Ele ficou muito fraco... E foi morrendo aos poucos.
Mas, tudo isso que aconteceu foi porque Deus tinha um plano (como sempre).
Minha família toda estava fora da igreja já há algum tempo, e quando meu pai soube da doença, a gente meio que voltou a freqüentar os cultos, só que era ruim, porque era em outra cidade (a cidade em que eu moro agora). Então, eu comecei a freqüentar os cultos e me interessar pela juventude daqui, e comecei a vir de ônibus sozinha mesmo, todos os finais de semana, pra vir aos cultos de jovens... E, aos poucos, meu irmão começou a se interessar também, e se mudou para cá sozinho. Nisto, meu pai já estava mal, daí meus pais começaram a voltar também para igreja de vez... E então eu orei durante um ano, para voltarmos a morar na cidade em que eu moro agora. E depois de um tempo, meu pai sugeriu que a gente viesse morar aqui, e eu fiquei muito feliz, porque eles sabiam o quanto eu queria voltar para cá por causa da igreja!
Foi então que meu pai teve forças pra vir na mudança dirigindo... Viemos ele e eu no carro apenas, e no outro carro veio minha mãe, irmãos e meu tio (lembro-me como se fosse hoje), porque nós tínhamos dois carros, e alguém precisava dirigir o outro, sabe?  Enfim, meu pai estava bem, e logo que nós chegamos aqui, meu pai ficou um dia na casa nova, e depois começou a passar mal, daí ele ficou uns dois meses indo de hospital em hospital, e depois disso, ele voltou um tempo para casa, só para... esperar... e depois voltou pro hospital da cidade em que a gente morava, porque as médicas eram amigas nossas. 
Foi então que cuidaram dele, fizeram de tudo... de tudo mesmo. Porém, Deus quis levá-lo.
Mas, se tudo isso nao tivesse acontecido, se meu pai, eu e a minha família não tivéssemos passado pelo que passamos, meu pai poderia ter ido para o inferno. Mas Deus, permitiu que tudo isso acontecesse, permitiu que a gente chorasse, sentisse a dor. Porque Ele queria salvar a minha família.
Sei que ele sempre estará aqui dentro de mim. todas lembranças, todos os sorrisos, tudo que vivemos, tudo que ele me ensinou; guardarei em mim, porque eu o amo... meu Pai.


História verídica de Natália Schneider.

3 comentários:

jefhcardoso 27 de agosto de 2010 07:45  

*Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Transformai
As velhas formas do viver
Ensinai-me
Oh Pai! (Gil)


*Alegria ou Tristeza, Paula?


*Entre o sonho e a realidade eu prefiro a realidade que me permita sonhar. http://jefhcardoso.blogspot.com

Paula ϟ 27 de agosto de 2010 15:09  

Linda história. Linda mesmo.

Gleyce 4 de setembro de 2010 21:41  

Nossa, chorei aqui.
muito lindo esse testemunho *-*
..as vezes não entendemos porque
Deus permite que algumas coisas aconteçam
em nossas vidas, mas Ele sabe o motivo e o propósito .. pq como ta escrito em Rom. 8:28 "TODAS as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus"

Que Deus a abençoe mais e mais a cada dia!

Postar um comentário

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP