Dom de línguas, o topo da maturidade cristã

>> domingo, 1 de agosto de 2010

Texto do blog Marcio de souza

Você já percebeu quanto tempo a turma gasta buscando o dom de línguas? Já surgiu até treinamento via internet para que você aprenda a falar em mistério com Deus. Legal é quando a galera vai pro monte e fica aquele bando de gente em volta do novo convertido mandando ele repetir as sílabas das palavras professadas em línguas estranhas. É mais ou menos assim: Repita, ba-la-ba-la-ba-chebias, su-re-cantas-la-ba-laias. Não é brincadeira não, eu mesmo já passei por isso numa fase ultra pentecostal da minha vida.
O problema é quando você percebe que tem uma pá de crente falando em línguas e falando mal da vida dos outros também. Aí complica. Se buscamos com afinco os dons do Espírito, deveríamos também com o mesmo afinco buscar os frutos do Espírito.
Se a igreja brasileira se aplicasse tanto em buscar o amor e a justiça como busca o dom de línguas, o mundo seria outro, as desigualdades diminuiriam absurdamente e Deus se manifestaria abundantemente na vida dos que assim procedessem.
O dom de línguas, não é nem de longe o maior dos dons, Paulo disse que ele serve para própria edificação e se não houver ninguém para interpretar não serve pra nada em público. Que nossa percepção seja ampliada, que nossos desejos sejam maiores do que simplesmente falar em mistério para impressionar pessoas. Que Deus coloque em nosso coração um anseio incessante de ganhar gente pro reino e de qualificar pessoas.

3 comentários:

Hdd Sites 9 de agosto de 2010 15:55  

PAZ manos!
Orar no Espírito é algo muito bom, maravilhoso. É um canal de comunicação criptografado que podemos estabelecer com Deus onde nessa conexão são liberados para nós os downloads de arquivos que são como atualizações/upgrades pro nosso Espírito.
É algo que ajuda, e muito na vida do cristão. E realmente não é o topo da maturidade cristã, pelo contrário, é o menor de todos, ele deve estar abaixo, na base, para se alcançar maturidade ele nos é muito útil.
Quando oramos no Espírito não há como nossa oração não ser respondida, afinal o Espírito que intercede por nós segundo a vontade de Deus, e se oramos segundo Sua vontade, Ele nos ouve!!! Glórias!
Eu oro em línguas e sou MUITO edificado por isso, e já tive experiência de orar por outra pessoa e ela interpretar, de maneira que Deus falou coisas a ela por minha boca sem que eu soubesse. Uma pessoa que sinceramente busca que sua boca seja instrumento de edificação mútua não irá perder seu tempo falando da vida dos outros. De uma mesma fonte não pode fluir água doce e amarga, né?
Orar em línguas é uma forma de exercitar o Espírito, e que desenvolve o fruto do Espírito, que mesmo tendo diversas características é escrito no singular: "O FRUTO DO ESPÍRITO" (e não "os frutos" vide Gálatas 5.22). Um fruto apenas, mas desenvolve em nós diversas características. Que lindo, não?
O assunto é vasto e disponho a conversarmos e trocarmos experiências sobre o assunto, paz!
Inclusive, gostei disso e vou postar no http://blogdohdd.blogspot.com , ok?

Paula ϟ 10 de agosto de 2010 12:24  

Paz, irmão! :)
Este texto foi retirado de outro blog, então sinta-se à vontade - para pedir permissão pro Pr. Márcio, rs.

Realmente, não dá pra se falar pouca coisa sobre um assunto tão abrangente. Estudar, conversar e analisar é sempre bom! Quando postar, irei visitar o blog, sim!

Abs. :*

Postar um comentário

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP